CONEXÕES DO CANISTER

Tem alguma dica sobre manutenção? Divulgue! Leia e mantenha seu Monza em dia!
Avatar do usuário
waldir
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3638
Registrado em: 18 Mai 2008, 09:19
Cidade: Campinas
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1995
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

CONEXÕES DO CANISTER

Mensagem não lida por waldir »

Reeditado em virtude das fotos armazenadas no ImageShack não serem mais gratuitas e uma série delas se tornaram indisponíveis para veiculação automática nas matérias que emiti aqui nos Monzeiros como poderão verificar no link que segue, como também os comentários dos associados na ocasião da emissão e que enriqueceram as informações pretendidas.

Vide tópico originário: viewtopic.php?f=15&t=25911

Amigos,
apresento diagramas de Conexão do Canister nos Monzas Carburados e Injetados.

Imagem

Tomei como base os diagramas do CepChev

Monza - Motor Carburado - Gasolina

Canister 17090114

Imagem

o diagrama que segue teve os números alterados conforme a tampa e coloridos para diferenciar

Imagem

1- Tubo de vácuo do canister ao carburador
2- Mangueira de conexão do canister no tubo da linha de vapor
3- Mangueira de respiro do canister da linha de vapor
4- Tubo de vácuo do canister no carburador
5- Mangueira de conexão do canister no tubo da linha de vapor
6- Mangueira de conexão do tubo na válvula da linha de vapor

Monza - Motor com Injeção - Gasolina

Imagem

Imagem

COMPLEMENTO:
Canister
A origem da palavra "canister" remonta ao inglês "can" (lata). Isso porque a peça tem o formato de uma lata daquelas de conserva.
Essa peça possui em seu interior carvão ativado, cuja finalidade é absorver os gases que evaporam do combustível depositado no tanque.
Como a mangueira que conduz esses gases fica no bocal do tanque, o que ocorre é de às vezes as pessoas encherem o tanque de combustível até a boca, situação na qual o combustível em estado líquido é conduzido canister e molha o carvão, que nunca mais seca e ainda por cima passa a exalar um forte cheiro parecido com o de gás de cozinha. Não é perigoso, mas é desagradável.

Os hidrocarbonetos são liberados do tanque de combustível na forma de vapores aromáticos. Os níveis de emissão por evaporação são afetados pelo tipo de combustível utilizado, pela integridade das linhas e do recipiente de vapor (canister), bem como pela capacidade da tampa do tanque de combustível para vedar. Portanto, deve existir um sistema para armazenar os vapores liberados do combustível.

Vapores de gasolina são acumulados no tanque de combustível do veículo. Se liberados para a atmosfera, hidrocarbonetos (HC) também seriam liberados para a atmosfera. Para reduzir as emissões de HC da evaporação de combustível, os vapores são direcionados para um recipiente (cânister) contendo carvão ativado.

Como o álcool polui menos, não há necessidade de colher os vapores do tanque de combustível.

O canister é equipamento obrigatório em todos os veículos movidos a gasolina fabricados a partir de 1990.
O canister armazena os gases do tanque de combustível e da cuba do carburador para que sejam queimados junto com combustível quando o motor entrar em funcionamento.
Esses gases são poluentes e não devem ser jogados na atmosfera.
Esse sistema faz parte do controle de emissão de poluentes veicular (Controlar).

A diferença entre os Monzas está na posição do canister, que nos modelos de 90 e 91 fica dentro do para lamas dianteiro direito e
nos modelos de 91 em diante (EFI) ficam no compartimento do motor, perto da coluna do amortecedor dianteiro esquerdo.


A diferença nas conexões é que nos modelos carburados (90 e 91) o canister deve receber gases também da cuba do carburador. Lembrando que o Monza 91 usa o mesmo esquema do Monza 90.


Abs
waldir
09.06.14
MONZA - GLS 95 2.0 EFI - Alcool - Vermelho Goya
Avatar do usuário
dbzronaldo
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3307
Registrado em: 13 Fev 2009, 12:59
Cidade: Cianorte
Estado: Paraná-PR
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1993
Combustível:: Etanol
Injeção: MPFi

Re: CONEXÕES DO CANISTER

Mensagem não lida por dbzronaldo »

Muito bom Waldir! Eu já ia pedir as fotos naquele outro post! ainda bem que criou esse!
obrigado mesmo!

Comprei um kit desses e esse ano ainda passarei meu monza para EFI....

e to querendo usar esse sistema! mesmo no alcool..

tem algum problema?
É no Silêncio do meu CHEVROLET q meu coração BATE mais ALTO!

▬ Ultimas Novidades ▬
Imagem

Clique Aqui para ver^^
Avatar do usuário
waldir
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3638
Registrado em: 18 Mai 2008, 09:19
Cidade: Campinas
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1995
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: CONEXÕES DO CANISTER

Mensagem não lida por waldir »

Olá Ronaldo,

problema não tem. É desnecessário por que o álcool hidratado tem menor evaporação/geração de gases em relação à gasolina.
MONZA - GLS 95 2.0 EFI - Alcool - Vermelho Goya
oroedel
Mensagens: 8
Registrado em: 08 Mai 2016, 15:45
Cidade:
Estado: - SELECIONE --------
Modelo: - SELECIONE --------

Re: CONEXÕES DO CANISTER

Mensagem não lida por oroedel »

vendo no Kadett EFI, a entrada de ar do Canister esta tampada? Parece tampa padrão de fábrica??? Pelo CEPCHEV não devia ter essa tampa. Outra, a mangueira respiro do tanque parece esta cheio de gasolina? Ouve borbulhando no tanque???
oroedel
Mensagens: 8
Registrado em: 08 Mai 2016, 15:45
Cidade:
Estado: - SELECIONE --------
Modelo: - SELECIONE --------

Re: CONEXÕES DO CANISTER

Mensagem não lida por oroedel »

funcionei o carro sem tampinha, respiro aberto do canister, e troquei os mangueiras para TBI, flauta etc. Carro funcionou bem.
FabioRP
Mensagens: 3
Registrado em: 15 Abr 2015, 21:47
Cidade:
Estado: - SELECIONE --------
Modelo: - SELECIONE --------

Re: CONEXÕES DO CANISTER

Mensagem não lida por FabioRP »

Boa noite, tenho um Monza 91, ele foi adaptado e esta com o motor do Vectra 94/94, a ligação do canister é igual? A diferença é que o motor é flexpower.
Alexandre Rosa
Mensagens: 3
Registrado em: 21 Jan 2017, 16:32
Cidade: Ferraz de Vasconcelo
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza SLE
Motor: 2.0
Ano: 1990
Combustível:: Gasolina
Injeção: Carburador

Re: CONEXÕES DO CANISTER

Mensagem não lida por Alexandre Rosa »

Gente, boa tarde. Sou novo aqui e preciso de auxílio pra religar meu Canister, mas eu notei que faltam alumas mangueiras e esse terminologia do croqui eu não entendi. Meu Monza é um SL/E 90/90, 2.0 gasolina. Ele também está sem o filtro que fica próximo ao bocal do tanque. O carburador dele é um Brosol 2E7 com desborbulhador. Ele só tem as dua mangueiras fininhas e uma grossa lonada, porém está conectado somente ao tanque, que é a conexão 5 conforme a foto que o amigo postou. As conexões 1, 4, 5 e 6 estão fora
Avatar do usuário
Carlos A. Freire
MODERADOR
Mensagens: 17579
Registrado em: 18 Jan 2007, 11:06
Cidade: SAO PAULO
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1996
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: CONEXÕES DO CANISTER

Mensagem não lida por Carlos A. Freire »

Alexandre Rosa escreveu: 19 Abr 2018, 13:05 Gente, boa tarde. Sou novo aqui e preciso de auxílio pra religar meu Canister, mas eu notei que faltam alumas mangueiras e esse terminologia do croqui eu não entendi. Meu Monza é um SL/E 90/90, 2.0 gasolina. Ele também está sem o filtro que fica próximo ao bocal do tanque. O carburador dele é um Brosol 2E7 com desborbulhador. Ele só tem as dua mangueiras fininhas e uma grossa lonada, porém está conectado somente ao tanque, que é a conexão 5 conforme a foto que o amigo postou. As conexões 1, 4, 5 e 6 estão fora
Referente ao seu Monza, que é carburado, você deve seguir as primeiras imagens que é referente a ele, que tem o Canister na caixa de roda do para lamas esquerdo. As outras imagens é para os modelos EFI.

Abs,

Carlos Freire
Monza GLS 96 - 2.0 EFI gasolina
São Paulo-SP
Responder